Briga por causa de burro provocou a morte do pai do atirador que avançou contra réu em júri de São José do Belmonte

  • 03/04/2024
(Foto: Reprodução)
Pai do atirador Cristiano Alves morreu após ser baleado há mais de 10 anos pelo réu, Francisco Cleidivaldo, que foi alvo dos tiros durante sessão realizada em novembro. Vídeo mostra momento em que homem atira em réu durante júri Está preso o atirador que tentou vingar a morte do pai em Fórum de São José do Belmonte, no Sertão. O crime ocorreu em novembro de 2023 e foi motivado porque o atirador, Cristiano Alves Terto, queria se vingar do réu, Francisco Cleidivaldo Mariano de Moura, por ter atirado em seu pai em 2012 e provocado a morte dele. O crime ocorreu em 2012, no Sítio Posses, zona rural de São José do Belmonte. O pai do atirador e o réu discutiram por causa de um burro que estava em uma propriedade da zona rural. O réu procurava por um animal dele, que estava desaparecido, enquanto o pai do atirador alegava que ele era um ladrão. Por causa desse crime, Francisco Alves estava em um júri no dia 29 de novembro de 2023. Na ocasião, Cristiano Alves avançou na direção dele atirando. Um processo do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) apresenta os depoimentos do réu e de uma testemunha do crime: Francisco Cleidivaldo confessou o crime Durante uma audiência realizada em 21 de março de 2013, Francisco Cleidivaldo confessou ter atirado contra Francisco Alves, pai do atirador que tentou se vingar no Fórum de São José do Belmonte. O réu disse no depoimento que, no dia do crime em 5 de outubro de 2012, ele estava procurando um burro que havia fugido de sua propriedade. Quando encontrou Francisco Alves na propriedade dele, o réu perguntou se ele havia visto o animal, mas recebeu uma resposta grosseira. "Saia da minha propriedade seu ladrãozinho safado", relatou o réu sobre a resposta que recebeu. Isso provocou uma discussão entre os dois, porque o e Francisco Alves sacou um pedaço de madeira e foi para cima dele. Na tentativa de se proteger, ele efetuou um disparo de arma de fogo para cima. O réu disse que mesmo com o disparo Francisco Alves continuou avançando na direção dele. Ele então efetuou outro disparo, para baixo. Ainda assim, Francisco não parou. Então, foi efetuado um terceiro disparo, que acertou a vítima. Francisco Cleidivaldo fugiu depois disso e foi para a cidade de Salgueiro, onde foi preso em flagrante. O réu também disse no depoimento que já havia sido processado por tentativa de homicídio no povoado do Carmo e que esse crime se deu em razão de uma discussão. LEIA TAMBÉM: VÍDEO: homem interrompe júri, atira no assassino do pai e é preso em São José do Belmonte Desespero, vingança e seis disparos: o que se sabe sobre o caso do homem que atirou no assassino do pai durante júri em PE Homem que atirou em assassino do pai durante júri: o que aconteceu na sessão em São José do Belmonte Testemunha confirmou as informações Em uma das audiências de instrução e julgamento, realizada em 18 de fevereiro de 2013, uma testemunha relatou que atiraram na vítima na Lagoa Alexandre, que fica situada na divisa com o estado da Paraíba. Essa testemunha disse que não presenciou o crime, mas soube que Francisco teria ido até a vítima para perguntar sobre um burro para carregar madeira. A vítima teria se incomodado com a pergunta feita por Francisco Cleidivaldo e foi com uma vara para cima dele com intenção de lhe agredir. Para se defender, o réu, que de acordo com a testemunha andava armado, atirou na direção dele. A testemunha relatou ainda que desconhecia qualquer tipo de desavença anterior à que provocou o crime. Crime no fórum Momento em que Cristiano começa a atirar em Francisco. Reprodução O crime flagrado pelas câmeras ocorreu no Fórum Dr. Geraldo Sobreira de Moura, que fica no centro de São José do Belmonte, no Sertão de Pernambuco. A cidade fica a mais de 470 quilômetros de distância do Recife. O atirador foi identificado como Cristiano Alves Terto. Após os disparos efetuados, ele foi perseguido pelo Policiamento do Fórum e pela Polícia Civil, sendo preso em flagrante com a arma do crime. O réu foi identificado como Francisco Cleidivaldo Mariano de Moura. Ele era suspeito de ter matado o pai de Cristiano Alves, o atirador. Durante o júri. Cleidivaldo foi atingido por seis tiros, além de ter sido agredido com coronhadas na cabeça enquanto tentava fugir. De acordo com a Polícia Civil, Francisco Cleidivaldo foi inicialmente encaminhado para o Hospital de São José de Belmonte, e posteriormente foi transferido para o Hospital de Serra Talhada, onde recebeu cuidados médicos. ‎ Em nota, o TJPE informou que Francisco está vivo e solto. "O júri não foi feito novamente e não foi designada nova data ainda", diz o texto.

FONTE: https://g1.globo.com/pe/caruaru-regiao/noticia/2024/04/03/briga-por-causa-de-burro-provocou-a-morte-do-pai-do-atirador-que-avancou-contra-reu-em-juri-de-sao-jose-do-belmonte.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Top 10

top1
1. Deus Proverá

Gabriela Gomes

top2
2. Algo Novo

Kemuel, Lukas Agustinho

top3
3. Aquieta Minh'alma

Ministério Zoe

top4
4. A Casa É Sua

Casa Worship

top5
5. Ninguém explica Deus

Preto No Branco

top6
6. Deus de Promessas

Davi Sacer

top7
7. Caminho no Deserto

Soraya Moraes

top8
8.

Midian Lima

top9
9. Lugar Secreto

Gabriela Rocha

top10
10. A Vitória Chegou

Aurelina Dourado


Anunciantes